dentro

Armas, munições, carne de caças e animal silvestre são apreendidos no interior de Campo Belo na Serra Catarinense

Foto: Assessoria de Imprensa Polícia Militar Ambiental de Lages

No início da manhã desta sexta-feira (26 de junho), policiais militares ambientais deixaram a sede da subunidade de Lages, em direção ao município de Campo Belo do Sul, para cumprirem um mandado de busca e apreensão. No local foram presos dois homens, e apreendidos quatro armas de fogo, munições de diversos calibres, uma ave silvestre, além de carne de animais silvestres congeladas, em duas propriedades no interior do município.

Segundo informações repassadas através da Assessoria de Imprensa da Polícia Ambiental, os policiais quando em operação de combate à Caça Ilegal, recebeu uma denúncia anônima, a qual dava conta de que em duas propriedades rurais do citado município estariam sendo escondidas armas de fogo, munições e carnes de animais silvestres congeladas. Segundo a denúncia os proprietários das residências estariam escondendo estes armamentos para pessoas provenientes de outros municípios que vinham aos finais de semana praticar caça ilegal na região.

De posse das informações, a Polícia Ambiental realizou levantamento preliminar da veracidade dos fatos, sendo que após constatar indícios de materialidade do crime, repassou as informações ao Ministério Público da Comarca de Campo Belo do Sul, o qual solicitou para a justiça do município o mandado de busca e apreensão nas residências.

Já de posse dos mandados os policiais se deslocaram até as residências, já na primeira hora da manhã de hoje para realizar o cumprimento do mandado, sendo localizados quatro armas de fogo, calibres .22, .16, .12 e uma espingarda adulterada para calibre 22, duas lunetas, petrechos para recarga de munições e insumos, diversas munições de vários calibres, seis peças de carne de animais silvestres congelados (a carne foi apreendida e será encaminhada para perícia e identificação da espécie), além de um espécime vivo de Maitaca sem a devida autorização. Destaca-se que algumas armas não possuíam registro, outra estava com o registro vencido e outra estava em nome de terceira pessoa que não reside no local.

Diante dos fatos os responsáveis pelas propriedades foram presos e irão responder administrativamente e criminalmente. Importante destacar a parceria entre a Polícia Militar Ambiental e o Ministério Público do Município de Campo Belo, a qual foi de suma importância para o sucesso da operação e, consequentemente, terão grande impacto para reduzir a caça ilegal na região e a preservação da fauna silvestre local.

Fonte: Assessoria de Imprensa Polícia Militar Ambiental de Lages

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E as obras em Lages não param…

Prefeito Ceron interdita Parque Jonas Ramos (tanque) e Morro Grande