dentro

Atenção… Novo golpe na praça

Foto: NCI/TJSC

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) alerta aos credores de precatórios sobre o novo golpe em todo o território nacional. De posse da lista com os nomes e informações dos credores, os golpistas entram em contato com a vítima, se apresentam como servidor, advogado e prometem antecipar o pagamento por meio de um depósito como forma de pagamento de honorários. A Assessoria de Precatórios do TJSC informa que não entra em contato com os credores e a ordem do pagamento obedece a critérios técnicos. Ocorrência de tentativas de golpe foram noticiadas no Estado.

O precatório é uma requisição devida a qualquer pessoa que saiu vitoriosa de uma ação judicial movida contra o poder público (União, Estados, Municípios, autarquias, fundações). O magistrado que julgou o processo requisita o pagamento ao presidente do Tribunal de Justiça, já com a indicação da conta para o depósito. O pagamento obedece uma ordem cronológica que está disponível na página da Assessoria de Precatórios do TJSC.

Clovis Nunes, assessor de precatórios do TJSC, esclarece que em momento algum a Assessoria de Precatórios solicita algum depósito de valor para liberação dos recursos. “A questão das fraudes contra credores de precatórios foi objeto da 14ª Reunião da Câmara Nacional de Gestores de Precatórios, ocorrida no TJSP na semana passada. Na oportunidade foi aprovada o encaminhamento das ocorrências de golpe para as secretarias de segurança e superintendências da Polícia Federal para a investigação”, explicou.

Na reunião, os magistrados informaram que a maioria dos registros aponta como origem das ligações os presídios do Ceará. A Assessoria de Precatórios acrescenta que não faz ligação e nem envia e-mail para os credores e qualquer proposta de antecipação do título mediante pagamento prévio deve ser rejeitada. Os credores vítimas da tentativa do golpe devem registrar o boletim de ocorrência.

No caso registrado em Santa Catarina, um homem se passou por advogado do credor, identificou-se como tal e exigiu depósito prévio para liberação de valores. Quem deseja mais informações deve entrar em contato com Assessoria de Precatórios (https://www.tjsc.jus.br/assessoria-de-precatorios).

Fonte: NCI/TJSC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais um “nóia” pego furtando no Copacabana em Lages

Ruas no Jardim Celina estão prontas para receberem a primeira camada asfáltica