dentro

Cesar Missioneiro e a devoção a Nossa Senhora Aparecida

Nossa Senhora da Santa Conceição Aparecida, conhecida popularmente por Nossa Senhora Aparecida, protetora dos ginetes, símbolo máximo da devoção religiosa católica dos brasileiros. Encontrada em 12 de outubro de 1717, pelos pescadores Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso, quando lançaram suas redes de pesca no rio Paraíba do Sul com o intuito de seqüestrar do rio o melhor pescado, afim de, agradar o Governador da Capitania de São Paulo, D. Pedro de Almeida e Portugal, que iria passar pelo povoado de Guaratinguetá, ponto de partida de mais uma rotineira canoagem que passaria a chamar-se, “A pescaria milagrosa”. Conta a história que primeiro veio na rede a estatueta da santa sem a parte da cabeça, noutro içar das redes surgiu a cabeça da santa.

Durante quinze anos a imagem permaneceu na residência de Filipe Pedroso sendo constantemente visitada por devotos que lhe atribuíam graças alcançadas e milagres. As visitas foram se avolumando e a família construiu um pequeno oratório. Em 26 de julho de 1745, o vigário de Guaratinguetá inaugurou a primeira capela. Em 1834 foi iniciada a construção de uma igreja maior inaugurada solenemente em 1888, ano da abolição da escravatura. A princesa Isabel neste ano em visita à igreja ofertou à santa, uma coroa de ouro cravejada com diamantes e rubis, mais a capa azul ricamente adornada. Esta igreja é a atual Basílica velha. A Basílica nova teve início em 1952 com a terraplanagem e a edificação em novembro de 1955. Foi consagrada em missa solene em 04 de julho de 1980 pelo Papa João Paulo II, sendo considerada o mais monumental santuário católico do planeta.

Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi proclamada padroeira oficial do Brasil em 16 de julho de 1930 e o feriado oficial de 12 de outubro a partir de 1980.

A cidade de Aparecida do Norte coincidentemente está situada no centro da linha do tratado mais audacioso do mundo designado de, “Capitulação da Partição do Mar Oceano”, O “Tratado de Tordesilhas”.  Este protegido ao norte, em Belém do Pará, por Nossa Senhora de Nazaré, cujas festividades também são no mês de outubro, e ao sul por Santo Antonio dos Anjos da Laguna.

O fato é que todos nós, os seres humanos, buscamos algum tipo de proteção extra-corpórea e a proteção mais urgente é sem dúvida a proteção divina sobretudo se for urgentíssima, instintivamente tentamos conectar com o plano divino solicitando ajuda ao que nos escapa das mãos no plano terrestre.

Nossa Senhora Aparecida (das águas), protetora dos ginetes, São Sebastião e São Francisco protetores dos animais, Nossa Senhora do Bom Parto das parturientes, Santa Margarida para expulsar placenta humana, Santa Bárbara e São Gerônimo protetores contra tempestades com raios. Assim somos nós os frágeis humanos, nos primeiros anos de vida buscamos proteção junto aos mais velhos, nossos pais e familiares. Na medida em que a infância vai embora, vai se manifestando o instinto de acreditar em algo que não enxergamos mas acreditamos e sentimos que existe.

Na casa grande das antigas fazendas do Brasil eram comuns oratórios com uma ou várias imagem de santos, espaço sagrado e misterioso, onde o acesso era permitido somente a algum religioso ou amigo da família que por ali passasse, aos familiares nos dias de oração e nas aflições individuais. As imagens eram santificadas e seu valor estava acima das moedas, eram escudos mentais e espirituais de seus fiéis. Depois que as imagens ficaram mais comuns e mais baratas, surgiram pequenos oratórios coletivos fora das casas, alguns no local onde alguém se salvou de algum acidente em agradecimento a divindade protetora. Nas casas dos peões que não tinham poder para comprar imagens sagras caras e raras, muitos nem tinham casa própria. Então como manifestar sua resignação, humildade e pedir proteção divina. Quem se interessar procure os últimos, porque estão em extinção; São panos brancos, alvíssimos, estendidos nas paredes, decorando e dando vida as tábuas nuas dos ranchos, bordados com linhas de uma ou várias cores formando silhuetas e imagens de santos com frases exaltando a fé e pedindo proteção ao lar e aos familiares.

Todos nós em algum momento da existência sentimos que existe uma energia poderosa extra corpórea, as vezes positiva e as vezes negativa, é ai que vem a necessidade de buscar proteção divina.

Curiosidade: Na propriedade Rancho Missioneiro foi encontrada uma pedra bruta com 30 cm de altura, a silueta exata da imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Incêndio próximo ao Aeroporto de Lages

Idoso é suspeito de estuprar criança de seis anos em Lages