dentro

Otimização da máquina é o principal assunto em Lages ao longo de dois dias no 3º Congresso Catarinense de Cidades Digitais

Em dois dias, o maior município da Serra recebe em torno de 300 profissionais de 100 municípios

Embora os procedimentos desenvolvidos a curto, médio e longo prazo em órgãos públicos devam cumprir rigorosamente as legislações vigentes e a morosidade seja um dos empecilhos para se abraçar esta agilidade, os gestores públicos brasileiros se debruçam para atenuar ou até resolver este quebra-cabeça, sobretudo nas demandas mais corriqueiras dos contribuintes. Para tanto, os departamentos têm de ser modernizados e dotados de instrumentos tecnológicos de eficiência aos trabalhos, incluindo economia de recursos.

Em torno de 80% dos municípios brasileiros tem menos de 50 mil habitantes e estão à margem de métodos de inovação em seus setores públicos. Outra preocupação consiste no direcionamento de recursos a este ramo. Em 2017, a cada R$ 100 recolhidos em tributos federais pelos contribuintes em Santa Catarina, apenas R$ 18,64 retornaram em investimentos para o Estado.

Lages está sediando, nesta quinta e sexta-feira (19 e 20 de abril), o 3º Congresso Catarinense de Cidades Digitais, no Órion Parque, evento voltado a prefeitos, gestores e vereadores, com a finalidade de auxiliar no planejamento municipal e na aproximação com o mercado fornecedor de tecnologias capazes de impulsionar o desenvolvimento socioeconômico com fomento aos investimentos para os municípios se tornarem cidades inteligentes. São cerca de 300 participantes de 100 municípios. Há ainda representantes de outros sete Estados – Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Ceará, Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Nos stands de empresas de tecnologia no hall do Órion é possível conhecer melhor as propostas.

O prefeito Antonio Ceron compareceu à abertura do evento. “A Semana da Inovação enalteceu o segmento. Este é o assunto recorrente do momento, uma maneira de enfrentar a atualidade e o futuro. Temos empreendedores totalmente capazes dentro do tema. Na prefeitura temos a parceria com o Sebrae na intenção de qualificar os nossos quase cinco mil servidores para prestar um serviço de cada vez com mais qualidade. Em um momento em que a falta de recursos é uma realidade nacional desde os municípios até o governo federal, se não tivermos a otimização do sentido de fazer mais com menos, não teremos condições. O Poder Público tem a obrigação de proporcionar ferramentas de igualdade de oportunidades e termos, no futuro, cidadãos qualificados à altura das necessidades de nossos municípios”, relata Ceron. Profissionais da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo prestigiam o 3º Congresso.

Homenagens

O Congresso Catarinense certificou os Projetos Inovadores 2018 de Santa Catarina. Os municípios de Blumenau, Caxambu do Sul, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Guaramirim, Lages, Lindóia do Sul, Luzerna, Rio do Sul, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste, Treviso e Urupema foram homenageados por iniciativas digitais em andamento. O diretor da Rede Cidade Digital (RCD), José Marinho, observa que, “o setor de tecnologia em uma administração pública tem de ser estratégico na resolutividade com inclusão digital.” Organizado pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a prefeitura de Lages, o evento é gratuito para servidores públicos e visa levar informações a prefeitos, gestores e vereadores sobre como inovar e desenvolver as localidades através das tecnologias da informação e comunicação. Este Congresso faz parte da programação da Semana da Inovação, de 17 a 20 de abril, cuja realização é de 18 entidades, entre elas a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e a prefeitura de Lages, além de ter apoiadores, com a promoção da capacidade de se descobrir soluções de problemas em segmentos de negócios.

No início da tarde desta quinta-feira, o case de Lages, a cidade sede, foi abordado pelo vice-prefeito Juliano Polese, seguido pelo diretor Executivo do Órion, Claiton Camargo, explanando sobre o Centro Tecnológico da Serra.

Saúde e Assistência Social de Lages são modelos de gestão eletrônica

Basicamente, Polese esmiuçou o novo perfil de Lages no âmbito do engajamento do município no fomento do processo de tecnologia, bem como o Programa Lages Cidade Empreendedora cujo desenvolvimento foi contratado pela prefeitura ao Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), no qual estão cinco eixos – madeira, agronegócio, metalmecânico, turismo e comércio, e tecnologia e inovação. Polese apresentou, ainda, estatísticas do município apontadas no caderno Lages em Números, elaborado pelo Sebrae, material este disponível a todos os cidadãos no link http://www.lages.sc.gov.br/lages-bem-mais-simples.

Atualmente há 37 empresas residentes físicas e virtuais no Órion Parque, destas, três já prestam serviços à prefeitura de Lages. Duas delas apresentarão seus cases ao público, Inovadora Sistemas, de Joaçaba, com suporte à Secretaria da Saúde, através da modernização e inovação nos processos de autorização de exames, da Estratégia Saúde da Família (ESF), Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Centro de Atenção Psicossocial (Caps), Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), Laboratório Municipal, Farmácia Básica, almoxarifado e controle de estoque, com integração aos principais sistemas do Ministério da Saúde (MS) e comodidade ao importar e exportar informações. “No caso de autorização de exames, o prestador recebe a requisição, registra digitalmente e faz todo o faturamento ao Ministério da Saúde, com agilidade. Antigamente se levava 90 dias para gerar a produção, hoje é na hora. As Unidades de Saúde já estão praticamente com o prontuário eletrônico implantado, resta apenas a Policlínica Municipal. É um dos poucos prontuários no Brasil com homologação da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS). O Município tem diversas outras soluções, a exemplo das da área da fiscalização. Estamos buscando, inclusive, uma na área da Vigilância Sanitária para se abrir uma empresa em menos tempo”, reitera Claiton Camargo.

E a Pitfall, de Lages, prestadora à Secretaria da Assistência Social e Habitação, com informatização dos sistemas das Proteções Sociais Básicas e de Média e Alta Complexidade. Portanto, nos oito Centros de Referência de Assistência Social (Cras), três Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Centro POP, unidades de acolhimento institucional Menino Jesus (Guarujá e Santo Antonio), Vigilância Socioassistencial, Cadastro Único (CadÚnico) de programas sociais, como Bolsa Família e Benefício de Prestação Continuada (BPC) e gestão eletrônica da Secretaria como um todo. A terceira é a Salvo Soluções Digitais, incubada no Órion, com aplicações na área da Habitação da prefeitura. A empresa entra com o suporte técnico e a prefeitura com a capacidade humana, mediante termo de cooperação.

Anel ótico e 81 pontos e segurança monitorada

Empresas estão se destacando em Lages pelo desempenho em gestão eletrônica e automatização de processos, integralização dos equipamentos municipais, eficiência operacional, informação estruturada de acordo com as políticas públicas. Na pauta de Polese também esteve a recente implantação dos 100 quilômetros de fibra ótica em Lages, pelo Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina S.A. (Ciasc) através do Projeto Rede Infovia SC.

Os 100 quilômetros de cabeamento irão conectar 81 departamentos públicos municipais para otimizar serviços. “Tive a chance de comentar sobre os efeitos disto na saúde, educação e segurança, sobre as 50 novas câmeras de viodeomonitoramento em processo de instalação em 50 endereços de 35 bairros da cidade. Outra informação compartilhada e comemorada são os resultados que obtivemos no Sinapse da Inovação, a partir do Órion Parque, em que Lages ficou em 3º lugar em número de projetos aprovados”, observa o vice-prefeito.

Painel: Legislações em Lages de amparo ao investidor

Mais tarde, de acordo com a agenda do Congresso, o vice-prefeito voltará ao palco para falar em relação às leis de inovação e fomento à tecnologia. Especificamente em Lages há duas legislações, a 3.626, de 2009, dispondo sobre incentivos econômicos e fiscais para empresas que se estabelecerem, ampliarem sua capacidade produtiva ou desenvolverem projetos de fomento ao aperfeiçoamento digital, com delineamentos das formas e benefícios a serem buscados pelos empreendedores interessados junto ao Município, a exemplo da redução de tributos, e a 3.934, de 2012, a criadora do Órion e dispõe sobre motivação para negócios. “Tentaremos repassar o exemplo de Lages e algumas ideias que ainda não se tornaram lei, mas que deverão ser transformadas em um futuro próximo, justamente para melhorar as opções e impulsionar a tecnologia e inovação no nosso município e, consequentemente, na nossa região”, finaliza Juliano.

A tarde contou ainda com a participação nacional do coordenador de Sistemas do Departamento de Inclusão Digital, vinculado à Secretaria de Telecomunicações, do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Renan Tolentino, e sua apresentação das políticas públicas federais na área e informações atualizadas do Internet para Todos, programa que tem como meta levar conectividade a baixo custo à população desprovida de sinal. Mais de 120 municípios de Santa Catarina já assinaram o termo de adesão ao projeto. “Nestes dois dias teremos cases de sucesso, apontamento de problemas, trocas de experiências, buscando bem estar, qualidade de vida e economia. Grande parte das cidades sofre por causa desta ausência. Temos de trabalhar fortemente para superar”, analisa Tolentino.

A programação completa do evento está na galeria de imagens desta matéria, sujeita a alterações. O Congresso tem o patrocínio master da Inovadora Sistemas, ouro da 1DOC, Engie, Smart Matrix, Exati Tecnologia, Prínter do Brasil e Grupo Nexxera, Pitfall Sistemas e Ditec, prata da Stocktotal, bronze da Service Security, além do apoio da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Órion Parque, Amarp, Amauc, Ameosc, Amosc, Amfri, Ammvi, Amrec, Amunesc, Amures, Amvali, Amai e Amplasc e do Map Hotel.

Programação da Semana da Inovação:

Dia 19 de abril:

Inovação e Design Thinking 

OIH por empresa – CDL Lages

Consultoria

Mentoria para startups

Dias 19 e 20 de abril:

3º Congresso Catarinense de Cidades Digitais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segunda Rodada do Brasileirão 2018 começa no próximo sábado

Empresa de logística ainda tem 12 vagas para motoristas carreteiros