dentro

Feirinha de Artes e Artesanatos entra em sua terceira temporada

A feirinha de Artes e Artesanatos entra na sua terceira temporada na Praça Joca Neves, no centro de Lages, a partir do segundo domingo do mês de abril.

Como surgiu

Marcio Machado da Associação de Arte e Cultura Circula Dô de Lages Santa Catarina, Nelo Casagrande músico e estudioso da música, e Adelcir Waschmann, artesão e serígrafo (profissional da serigrafia), são os idealizadores do Projeto Feirinha de Artes e Artesanatos que teve seu início em 08 de abril de 2017.

“Na realidade, quem lançou a ideia, foi o Nelo Casagrande, que havia viajado para o Uruguai, e havia presenciado um estilo de feira semelhante lá. Ai ele me passou a ideia, e junto com o Adelcir fomos amadurecendo a ideia até colocarmos no papel e se tornar o projeto Feirinha de Artes e Artesanatos, que teve sua primeira edição em 08 de abril de 2017, aqui na Praça Joca Neves.” ressaltou Marcio Machado.

Como já colocado acima, a feirinha iniciou em abril de 2017 com a participação de 08 tendas, sendo que agora no domingo(14) terá a edição alusiva as comemorações de seu aniversário de dois anos, onde teremos a participação de 35 tendas de artesões.

“Vale ressaltar que temos um cadastro de 120 artesões de Lages e região, onde também cadastramos artesões de Florianópolis, Concórdia, Ponte Alta, Curitibanos, sendo que muitos deles já participaram por uma, duas vezes da feira. E outros participam assiduamente da feirinha.” Destacou Márcio.

Produtos expostos

Macio destaca a qualidade dos artesanatos desenvolvidos pelos artesões cadastrados e que participam da feirinha, artesões habilidosos que desenvolvem trabalhos em madeiras, couros, vime, tecidos, moda alternativa dentre outros.

Fonte de Renda

“Sentimos que o artesanato vem em uma crescente muito grande, isso não a nível de Lages, mas também em todo país, creio que em virtude dessa forte crise econômica que vivemos, onde grande parte da população, pela dificuldade de se colocarem no mercado de trabalho formal, veem no artesanato uma nova fonte de renda, muitas vezes se tornando a fonte de renda principal da família.” Frisou Marcio.

Parte Cultural

Na parte musical já participaram músicos de renome de Lages e região como Éder Goulart, Reginaldo Faber, Guilherme Garcia grande acordeonista de gaita piano e gaita ponto aqui da cidade, Márcio Lenzi, Doctor Holmes, Blues in Box, Guanxuma, Cubo Zoa, na realidade uma infinidade de bandas que já se apresentaram durante esses dois anos de feirinha de artes e artesanatos.

Além da parte musical a Feirinha também conta com apresentações teatrais, onde grupos como o Menestrel Faze-Dô, Grupo Cicula Dô, Denise Faber que é uma excelente contadora de histórias aqui da região.

Outra novidade encontrada na Feirinha, além do artesanato, da música, do teatro é o Varal Literário, que é um varal de riscos e rabiscos, que já fez parte de algumas edições da Feirinha de Artes e Artesanatos. Onde nesse varal o escritor Arthur Jutel fez o lançamento de seu livro, desenhos, poemas, onde o público pode conhecer e conversar diretamente com os autores.

Poder Público

“Quanto a participação do poder público a nível municipal, nosso acordo com eles é apenas para nos ceder a Praça Joca Neves, sempre no segundo domingo de cada mês na parte da tarde, onde sempre fomos muito bem atendidos pela Secretaria Municipal do meio Ambiente, que nos entrega a Praça limpa, banheiros, energia elétrica, sendo que o pessoal da limpeza sempre está presente nos dando esse suporte.” Destacou Marcio.

Ponto Positivo

Sobre os pontos positivos da Feirinha, são citados pelos organizadores com sendo a parte da economia criativa, pois nenhum artesão poderia sozinho, expor e atrair esse grande número de público que vem prestigiar a Feirinha. Geração de renda as famílias, terapias ocupacionais, possibilidade de encontro, novas amizades e integração entre os participantes e público.

Ponto Negativo

Como ponto negativo, foi elencado pelos organizadores a falta de divulgação da Feirinha. Pois apesar de já estar acontecendo há dois anos e caminhando pra sua terceira temporada, ainda existe pessoas, e não são poucas, que não conhecem e não ouviram falar da Feirinha ainda.

O que vem pela frente

“Para essa terceira temporada, nosso principal foco é criarmos uma feira digital. Uma feira on- line. Para que pessoas de fora da região conheçam o trabalhos dos nossos artesões e comprem seus produtos pela internet. E claro! Como mais uma forma de divulgação da Feirinha de Artes e Artesanatos, para que o público de fora da nossa região se programe e venha pessoalmente conhecer a nossa estrutura aqui na Praça Joca Neves no segundo domingo de cada mês.”  Finalizou Marcio Machado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PPT prende traficantes na Praça Joca Neves

Aluno é pego com uma faca dentro da escola em Lages