dentro

Lages está preparada para iniciar a vacinação contra a Covid 19

Sobre a questão de logística e insumos para o início da vacinação em Lages, o Secretário Claiton destaca que Lages está preparada para iniciar a vacinação contra Covid 19

Apesar de não se ter uma data prevista para o início da vacinação no país, e consequentemente nos estados, e municípios, a nossa reportagem foi conversar com o Secretário Municipal de Saúde de Lages, Claiton Camargo de Souza, que esclarece que Lages seguirá o plano de vacinação definido pelo Ministério da Saúde, que valerá para os 5.570 municípios do Brasil.

Sobre a questão de logística e insumos para o início da vacinação em Lages, o Secretário Claiton destaca que Lages está preparada para iniciar a vacinação contra Covid 19, assim que a vacina chegar ao Brasil e estiver liberada. “Nós concedemos férias aos vacinadores nos meses de novembro e dezembro, e promovemos treinamentos a novos vacinadores, com o objetivo de estarmos preparados para o início da vacinação”, destaca o secretário Claiton.

Se tratando da aquisição de doses da vacina diretamente pelo município, o secretário Claiton esclarece que foi feito no mês de outubro contato com o instituto Butantã em são Paulo, mas somos defensores de que a política de distribuição da vacina tem que ser a nível nacional, pois se for diferente, favoreceria os municípios detentores de um maior poder econômico que imunizariam sua população, enquanto os de menor poder econômico teriam dificuldade de imunizar os seus munícipes, e isso não é uma política de saúde, a distribuição das doses têm que acontecerem de forma uniforme”, pontua o Secretário Claiton.

Referente a parte dos insumos como seringas e agulhas, Lages está preparada para iniciar a vacinação assim que a vacina estiver disponível, pois a secretaria municipal de saúde possui atualmente em estoque 124.500 seringas e 142.100 agulhas o que garante a vacinação em duas doses, em um terço da população de Lages, sem incidir no estoque utilizados mensalmente desses insumos.

Em relação ao armazenamento das vacinas, o secretário Claiton destaca: “depende de qual vacina chegará ao nosso município, pois temos conhecimento de municípios investindo em câmaras frias especiais para armazenar as vacinas da Pfizer BioNTech, que exigem seu uma temperatura abaixo de 70 graus. E se a vacina que vier para esses município não necessitarem dessa temperatura para armazenamento? Foi investimento feito sem necessidade.  Para as vacinas da AstraZeneca e de Oxford nossa rede de freezer supre a demanda de armazenamento das vacinas desses dois laboratório”. Finaliza o secretário.

Mesmo com o início da vacinação, o secretário Claiton alerta para que tenhamos uma imunização segura, sem risco de contágio, existe a necessidade de vacinar mais de 70% da população. Portanto é possível que até os meados do ano de 2022 ainda tenhamos que fazer uso de máscara, álcool 70 (liquido ou gel) e mantermos o distanciamento social, evitando aglomerações. Pois só assim estaremos nos protegendo do contágio da Covid 19.

Texto Márcio Proença

Foto: Flávio Fernandes/Comunicação Secretária de Saúde de Lages

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Semasa inicia a suspensão de fornecimento de água para faturas em atraso

Transporte coletivo mais caro a partir de amanhã em Lages