dentro

Prefeitura compra uma tonelada de pinhão

“O pinhão adquirido pela Prefeitura será utilizado nos eventos de lançamento da Festa, e e como forma de presentear autoridades que visitarem Lages, durante a Festa Nacional do Pinhão”, destaca Gilberto Ronconi Presidente da Fundação Cultural de Lages

Uma tonelada de pinhão será a quantidade destinada aos eventos oficiais de lançamento da 31ª Festa Nacional do Pinhão. A aquisição da semente da araucária, foi feita diretamente de uma propriedade rural, sendo 600 quilos já debulhada da pinha e outras 400 pinhas, totalizando assim 1 tonelada de pinhão.

A Festa Nacional do Pinhão comemora a colheita da fruta-semente da araucária angustifólia – pinheiro brasileiro – e a divulgação do evento é de responsabilidade da rainha Maísa Carolina Pereira e das princesas Victória Gabriela Corrêa Coelho e Vitória Melo dos Santos.

As realezas da Festa já estiveram na Festa Nacional da Maçã, em São Joaquim, no mês de maio, e neste final de semana, nos dias 24 e 25de maio, irão divulgar a Festa em Itajaí em encontro nacional de operadoras de Turismo.

Já nos dias 4 e 5 de junho, estarão em Florianópolis, onde farão o lançamento oficial da Festa, às 15 horas, na Assembléia Legislativa de Santa Catarina. Nestes dias, juntamente com o superintendente da Fundação Cultural de Lages, Gilberto Ronconi (Giba), a rainha e princesas percorrem emissoras de TV e Rádio, da Capital do Estado, nas quais estarão divulgando a 31ª edição da Festa Nacional do Pinhão.

Após esses compromisso, estarão no dia da abertura do Recanto do Pinhão, em 8 de junho, às 10h30, na Praça Vidal Ramos Sênior, anexa ao Terminal de Transporte Coletivo Urbano de Lages.

“O pinhão adquirido pela Prefeitura é utilizado nos eventos de lançamento da Festa, e também para serem presentear às autoridades que visitam Lages, durante a Festa”, destaca Gilba Ronconi.

Além disso, o pinhão também é consumido nos camarins das Sapecadas da canção, festivais organizados pela Prefeitura, através da Fundação Cultural de Lages. “O pinhão que é vendido e consumido nos boxes de gastronomia, durante a Festa, é adquirido pelos feirantes”, explica Giba.

Pinhão em menor quantidade na safra 2019

Os produtores rurais de Lages e região da Serra Catarinense vivenciam uma colheita reduzida de pinhão, nesta safra de 2019. E isto não tem surpreendido, como fala o fornecedor da semente, Ilbemar Oliveira Neto, proprietário de um sítio, em Painel, um dos municípios serranos com maior produção de pinhão.

“Estamos colhendo 50% a menos do que colhemos no ano passado. Neste ano, até os papagaios vieram em menor quantidade para a Serra. Tem ano que dá mais e tem ano que dá menos. É sempre assim”, resume Ibelmar.

Na propriedade do senhor Ibelmar, a venda do pinhão atrai compradores do litoral, há décadas. “Todo o pinhão já colhido está reservado para compradores de fora da região. Fornecemos também para a Prefeitura de Lages, que neste ano está comprando uma tonelada”, conclui o produtor Rural.

Sapecada de Pinhão

Nos sítios onde ocorre a colheita do pinhão, não falta a tradicional sapecada – onde a semente da araucária é assada em fogo de grimpas do pinheiro. E o pinhão utilizado na sapecada é catado junto aos pés das araucárias. É o pinhão que debulha das pinhas do alto dos pinheiros.

Já a retirada das pinhas é feita por pessoas experientes em subir nos pinheiros e derrubá-las lá do alto com a ajuda de uma taquara. Na Serra Catarinense, praticamente toda a colheita do pinhão é feita desta forma.

Fonte: Iran Rosa de Moraes

Fotos: Marcelo Pakinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rajados do PPT prende masculino com arma de fogo no Caroba em Lages

Polícia Militar prende idoso por porte ilegal de arma de fogo em Lages