dentro

No Rio de Janeiro – Exposição de artesanato lageano propõe um novo olhar para os resíduos da indústria

O artesanato produzido pela Associação Tramatusa vem conquistando cada vez mais destaque. Desta vez, os produtos decorativos feitos com fita tusa ganharam espaço no Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (Crab), no Rio de Janeiro. “Entre Contrastes” é uma exposição que explora a qualidade do artesanato catarinense com a participação de 87 artesãos, de nove municípios, mostrando um total de 612 peças, distribuídas em sete núcleos diferentes de produção.

O evento busca promover novas formas de artesanato com uma amostra da rica e variada produção catarinense a partir de uma criteriosa seleção de produtos. A exposição reforça ainda a sustentabilidade e provoca uma reflexão sobre como as pessoas vêm se comportando na sociedade do consumo, visando à conscientização e a mudança de hábitos.

A presidente da Tramatusa, Edi Marcon, sente que isso está acontecendo. “O modo de ver o resíduo industrial está mudando. As pessoas estão tomando consciência e dando mais importância ao que antes ia para o lixo e agora é transformado em fonte de renda”. Só em Lages, esse processo ajuda a complementar o rendimento de 20 famílias.

A exposição no Rio de Janeiro acontece desde o final de fevereiro e segue até o dia 12 de maio. Há poucos dias, um grupo formado por 16 pessoas, a maioria artesãs da Tramatusa, esteve no local. “Foi emocionante ver o nosso trabalho lá. Sentimos orgulho por estar criando alternativas para artesãs e em levar o nome da nossa cidade tão longe. É o artesanato lageano com destaque nacional”, frisa Edi.

Tratado com profissionalismo

Valorizar e incentivar o trabalho do artesão é um dos intuitos do Sebrae por reconhecer que a atividade pode transformar o cenário econômico e social. “O profissionalismo desse processo vai trazer ao produto alto valor agregado. A criatividade e inovação podem mudar a vida de muita gente”, destaca o coordenador regional do Sebrae, Altenir Agostini.

As consultorias feitas pela entidade ajudaram as artesãs da Tramatusa a organizar os processos produtivos e de gestão, além auxiliar na classificação do artesanato como conceitual.

Parceria

O trabalho da Tramatusa é realizado numa parceria com a Klabin, que fornece gratuitamente o material que sobra da produção na indústria para a elaboração das peças artesanais. A empresa também auxiliou na exposição e na ida do grupo ao Rio de Janeiro.

Catarinas Comunicação

Foto: Sebrae

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crédito de valor

Lages sedia Nesta quinta 3º Congresso Catarinense de Cidades Digitais