dentro

Secretário Claiton contesta a questão da Serra estar na cor Laranja

As informações contidas no novo Boletim Epidemiológico divulgado durante a manhã desta terça-feira, fez com que o Secretário Municipal da Saúde, Claiton Camargo de Souza contestasse o fato da região da Serra Catarinense ter migrado para a cor laranja, indicativo de risco potencial grave, no mapa estadual da Matriz de Avaliação de Risco Potencial para Covid-19.

“Entendemos que os números computados pelo Governo do Estado não condizem com a realidade local da pandemia e por conta disso, não alteramos os Decretos em vigor na última sexta-feira (16). Nesta terça-feira (20) está prevista uma reunião do Gabinete Emergencial de Prevenção e Acompanhamento da Covid-19 para deliberar sobre o assunto e os encaminhamentos serão devidamente comunicados através dos canais oficiais do Município”, enfatiza Claiton.

No Boletim Epidemiológico divulgado na manhã desta terça-feira traz logo nas primeiras páginas um painel detalhado que temos 3.481casos confirmados da Covid-19 desde o início da pandemia em Lages (aumento de 3,5% em relação à terça-feira passada), 99 casos ativos (crescimento de 225%), 9 pacientes internados (redução de 20%). Foram confirmados ainda, 81 óbitos (5% a mais do que na semana passada), 3.301 pacientes recuperados (evolução de 2%) e 14.813 casos negativados (acréscimo de 1%). A ocupação de leitos UTI-Covid chegou a 48%. “Tivemos aumento na porcentagem da ocupação de leitos UTI-Covid depois que o Hospital Tereza Ramos fechou seis leitos dessa especialidade na última semana”, acrescenta.

Os atendimentos no Centro de Triagem da Covid-19, chegou a marca de 15.437 procedimentos realizados. “Inclusive nos últimos dias houve um boato que o Centro de Triagem fecharia as portas, mas já esclarecemos que isso não procede. O C.T. continuará em pleno funcionamento até o final da pandemia”, acrescenta Claiton.

Entre os casos confirmados em Lages, levando em conta o indicador de gênero, 1.579são homens (45%) e 1.902 são mulheres (55%). Já no caso dos óbitos, 47 das pessoas que faleceram em decorrência da Covid-19 eram homens, ou seja, 58% e 34 eram mulheres, o que representa 42% dos óbitos. “Através desse indicador podemos constatar que apesar de os casos confirmados serem maiores no público feminino, os óbitos registrados em Lages estão sendo, até o momento, mais frequentes nos homens”, detalha Claiton.

No caso da faixa etária dos casos confirmados de Lages, a maior incidência atualmente ocorre em pessoas dos 30 a 39 anos, com 845 registros. Em segundo lugar aparecem pacientes entre 40 a 49 anos, com 688 confirmações. Já em relação aos óbitos a maior incidência encontra-se na faixa de idade entre 70 a 79 anos, com 25 registros, seguidos dos pacientes com 60 a 69 anos, que contabilizam22 óbitos. Entre os 3.481 casos confirmados da Covid-19 em Lages, 147 necessitaram de UTI, o que representa 4%.

Medidas de prevenção

A Serra Catarinense registrou até às 8h da manhã de terça-feira (20), um total de 120 óbitos decorrentes da Covid-19, sendo 81 em Lages e 39 em outros municípios da região. Para que esses números não subam ainda mais, a população deve continuar seguindo as recomendações das organizações de saúde e manter os cuidados essenciais de prevenção à Covid-19, como uso da máscara, higienização frequente das mãos com água e sabão, uso do álcool gel e distanciamento social.

Maiores detalhes sobre o Boletim Epidemiológico podem ser conferidos através do link abaixo:

https://www.lages.sc.gov.br/lages-contra-o-coronavirus/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Funcionários públicos de Lages são suspeitos de receberem Auxílio Emergencial

Correndo contra o tempo