dentro

Secretário Estadual da Saúde de Santa Catarina macula o governo de Carlos Moisés

ALESC decidiu pela abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para investigar a compra dos respiradores

Foto: Internet divulgação

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC), como forma de resposta rápida, pediu na tarde desta quarta-feira (29 de abril), o afastamento do Secretário Estadual da Saúde, Helton Zeferino, por suspeita de envolvimento na compra de 200 respiradores, no valor de 33 milhões de reais, de uma empresa no Rio de Janeiro.  Além do pedido de afastamento de Zeferino, a ALESC também decidiu pela abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para investigar a compra dos respiradores, apurar os culpados e o envolvimento do governador catarinense Carlos Moisés da Silva.

Se comprovado o envolvimento do Secretário Helton Zeferino nesta compra ilícita de respiradores, o mesmo vem a macular a brilhante atuação do Governo do Estado de Santa Catarina, frente ao enfrentamento da Covid 19 (novo Coronavírus).

A compra

A Secretaria de Saúde de Santa Catarina efetuou os pedidos dos respiradores com um custo unitário de. R$ 165 mil, 65% mais caro do que os adquiridos pela pelo Governo Federal durante a pandemia do novo coronavírus.

As primeiras 110 unidades dos respiradores deveriam ser entregues no dia 07 de abril, o que acabou não acontecendo. A entrega do restante dos respiradores seria feita amanhã,30 de abril. Vale destacar que o pagamento integral da compra foi efetuado no dia mentira (1º de abril).

Na última terça-feira (28 de abril), o Ministério Público de Contas de Santa Catarina (MPC) entrou com uma representação no Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC) pedindo a suspensão imediata do contrato com a empresa fornecedora, além de exigir a devolução imediata dos valores pagos antecipados, e o compartilhamento das informações com o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC).

Um comentário

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta para Curso de Mosaico Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cortes de água luz e demissões de ACTs estão proibidas em Santa Catarina

Pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial será anunciada em coletiva na próxima segunda-feira