dentro

Soldado Rangel e o cão Barney encerram missão em Brumadinho

Barney conseguiu localizar o corpo de uma vítima soterrada em meio aos rejeitos de minério da barragem da Companhia Vale do Rio Doce que se rompeu em Brumadinho

Na quarta-feira, 13 de fevereiro, voltam para Lages o soldado Rangel e o cão Barney, do 5º Batalhão de Bombeiros Militar de Santa Catarina, depois de oito dias atuando no Serviço de Busca e Resgate de corpos das vítimas do rompimento da Barragem do córrego Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais.

O cão Barney formou dupla com o cão Johny, dos bombeiros de Maravilha-SC, possibilitando assim a utilização de técnica internacional de busca e resgate de vítimas. No local da tragédia de Brumadinho, enquanto um cão indica o possível local onde possa estar o corpo soterrado, o outro cão confirma essa indicação.

Segundo informação do soldado Rangel, durante a atuação dos bombeiros catarinenses, a partir do dia 6 de fevereiro, o corpo de um vítima foi localizado através do trabalho realizado com a dupla de cães farejadores do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC).

“Trabalhamos na zona ‘quentíssima’, ou seja, a mais próxima do rompimento da barragem, junto à primeira edificação atingida pelo mar de lama (rejeitos de minérios). Foi um longo e árduo trabalho em meio a rejeitos com até 20 metros de altura. Trabalho de formiguinha”, relata Rangel.

Barney é um cão da raça labrador, com dois anos de idade, especialmente treinado (planejado) para este tipo de operação de resgate. Os pais de Barney igualmente atuam nesse serviço. Assim, o animal já traz desde antes do nascimento características inerentes à missão que desempenhará ao longo de sua vida útil.

Para manter este importante serviço é necessário investimento para treinamento e cuidados. Barney se alimenta com ração apropriada e alguns suplementos alimentares. Pratica exercícios físicos, anda em esteira e faz natação.

Através do Fundo de Reaparelhamento do Corpo de Bombeiros (Funrebom), convênio firmado entre a Prefeitura de Lages e o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina,recursos são viabilizados para o custeio de consultas e exames em clínicas veterinárias, compra de brinquedos, equipamentos, e treinamentos específicos.

Em Santa Catarina, os Batalhões de Corpo de Bombeiros Militares possuem dez cães para operações especiais de resgate, entre eles o cão Barney.

“Como parâmetros, o CBMSC estabelece que o cão, para atuar, tenha no mínimo um ano e meio de vida, com constantes treinamentos e provas de certificação, em que são simuladas ocorrências com avaliações de árbitros especializados no condicionamento canino”, explica o soldado Rangel.

Nova equipe do BMSC irá para Brumadinho

Com a volta do soltado Rangel e do cão Barney, outros quatro bombeiros integrantes do 5º Batalhão de Bombeiros Militar, seguem para Brumadinho, nesta terça-feira, 12 de fevereiro. Os quatro militares atuarão por um período de 10 dias. São eles: o 1º tenente Rubens José Babel Junior (atua em Ituporanga); o cabo Giovane José Giacomini (atua em Rio do Sul) e os soldados Diego Moreira (atua em Lages) e André Fortuna Figueiredo de Souza (atua em São Joaquim).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lages reúne 172 pilotos de velocross na Refúgio do Lago

Setor de Regulação de Consultas estará fechado ao público na sexta em razão de serviços internos